agende agora

Herpes Zóster, Popular Cobreiro


A Herpes Zoster, também conhecida popularmente como cobreiro, é uma infecção viral provocada pelo mesmo vírus da Catapora, o Varicela-zoster.

O vírus fica alojado à coluna espinhal podendo permanecer lá inativo ou em estado latente, e ser reativado quando a pessoa passar dos 50 anos de idade.

Ainda não se sabe ao certo qual o motivo do vírus ser reativado.

Uma das hipóteses é a redução da imunidade em pessoas com mais de 50 anos, o que geralmente ocorre durante os tratamentos de quimioterapia e radioterapia, por causa de doenças debilitantes ou nos períodos de estresse intenso.

Na maioria dos casos, o Cobreiro se manifesta uma única vez e desaparece após algumas semanas.

As pessoas que já tiveram catapora, devem ter um cuidado redobrado, pois podem desenvolver um episódio de cobreiro.

Como a Cobreiro se manifesta?

Cobreiro é uma infecção viral que provoca bolhas na pele e dor intensa. Pode aparecer em qualquer região do corpo, sendo o tronco e o rosto as mais comuns.

Essas lesões, na maioria dos casos, aparecem na forma de uma faixa em um dos lados do corpo.

Apesar de não representar um risco de vida iminente, o Cobreiro pode provocar a incapacidade física do membro por ela atingido.

A transmissão da doença é algo raro. Mas, pode ocorrer por meio do contato direto com as lesões da pele do indivíduo infectado.

Uma vez contaminada, a pessoa poderá desenvolver Catapora e, no futuro, Cobreiro (Herpes Zóster).

Principais sintomas do Cobreiro

Os principais sintomas causados pelo Cobreiro, são:

  • Coceira;
  • Formigamento;
  • Dor de cabeça;
  • Febre;
  • Distúrbios gastrointestinais;
  • Dor nevrálgica;
  • Dores muito fortes que seguem o caminho do nervo e podem persistir após o desaparecimento das lesões cutâneas;
  • Aparecimento de bolhas na pele;

As bolhas são semelhantes às mesma causadas por infecção do herpes humano simples. Elas são cheias de líquido que contém o vírus varicela zóster.

Quando aparecem no rosto seguem o feixe de enervação e atingem o nervo trigêmeo e, nos casos mais graves, podem provocar cegueira e surdez.

Possíveis complicações do Cobreiro

A complicação mais comum do Cobreiro é a neuralgia pós-herpética.

Ela é uma continuação da dor que acomete o paciente após o desaparecimento das bolhas na pele e se estende por várias semanas ou meses.

neuralgia pós-herpética é mais frequente em pessoas com mais de 60 anos, e causa incapacidade para a realização de atividades tidas como normais.

O Cobreiro ainda pode ter outras complicações, a depender do local afetado, como:

  • Pneumonia;
  • Problemas de audição;
  • Inflamação na córnea e problema de visão (é uma complicação menos comum, mas acontece quando o vírus varicela-zoster atinge o olho).
  • Cegueira;
  • Inflamação no cérebro.

A doença pode levar à morte. Mas, apenas em casos muito raros e geralmente em pessoas idosas, com idade superior a 80 anos.

Ou nas pessoas com o sistema imunológico enfraquecido, em caso de AIDS, leucemia ou tratamento contra o câncer.

Cobreiro, na maioria dos casos, é diagnosticado com base nas informações fornecidas pelo paciente e com o diagnóstico clínico, examinando as bolhas.

Tratamentos para Cobreiro

tratamento para Cobreiro tem o objetivo de reduzir a duração da manifestação da doença e prevenir possíveis complicações.

Assim que o diagnóstico for feito, o médico especialista poderá recomendar o tratamento mais adequado, que geralmente é feito com:

  • O uso de medicamentos antivirais, que atuam na redução da proliferação do vírus varicela zóster, na redução das bolhas, na duração e intensidade da doença.
  • O uso de medicamentos analgésicos, para aliviar a dor causada pelas bolhas;
  • Banhos frios ou frescos e fazer compressas úmidas na região das lesões podem ajudar a aliviar a coceira e dor.

Na maioria dos casos, o Cobreiro evolui para a cura espontânea. Mas, caso a dor persista por mais de um mês após o desaparecimento das bolhas, procure o médico.

Ele pode diagnosticar a neuralgia pós-herpética, complicação mais comum da Herpes Zóster ou Cobreiro.

Nesse caso, alguns tratamentos específicos, dependendo da gravidade do caso, podem ser prescritos.

Importante: Sempre siga à risca as orientações do seu médico, sem interromper o tratamento e NUNCA se automedique.

Vacina contra o Cobreiro

Desde abril de 2014, é disponibilizado no Brasil a vacina contra Cobreiro.

vacina Zostavax, possui aprovação da Anvisa e deve ser ministrada em dose única por via subcutânea, em indivíduos com idade superior aos 50 anos.

Essa idade é estipulada, pois representa a fase em que as pessoas apresentam maior risco de desenvolver a doença.

A vacina é um importante instrumento de prevenção contra o Cobreiro, além de prevenir as complicações causadas pela doença.

vacina Zostavax não é ofertada pelo SUS, somente pelas redes particulares.

A vacina é contraindicada para as pessoas que fazem parte dos seguintes grupos:

  • Mulheres grávidas;
  • Pessoas que tomam corticoides;
  • Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido.

Crianças vacinadas contra a Varicela, popular Catapora, já estarão imunizadas contra um futuro risco de desenvolver o Cobreiro.

H3Med

Subir Página