agende agora

Biópsia de Couro Cabeludo


Uma vez definido o local da biópsia, deve-se isolar a área para permitir a melhor visibilidade durante a coleta do material. Dessa forma, pode ser necessário usar presilhas, cortar ou até mesmo raspar os cabelos ao redor do local do exame. A área de isolamento necessária para a biópsia do couro cabeludo costuma ser bem pequena, de 1 a 2 centímetros.

A anestesia do local da biópsia é feita para que a coleta do material e os procedimentos posteriores sejam indolores. Esse é o único passo do exame em que há desconforto ou dor, que costumam ser toleráveis e de curta duração. Como o couro cabeludo é muito vascularizado, geralmente são usadas substâncias para diminuir o sangramento durante o procedimento.

Uma vez anestesiado, segue-se com a retirada do fragmento da pele para análise. Na grande maioria dos casos, essa retirada é feita com um punch, instrumental cirúrgico semelhante a uma caneta. Uma vez retirado, o material coletado pelo punch é encaminhado ao laboratório para preparação de lâminas e análise microscópica pelo médico patologista ou dermatopatologista.

Alguns casos específicos, no entanto, pode ser necessário retirar um fragmento maior com uma lâmina de bisturi.

    Nossa equipe entrará em contato com você para realizar o agendamento.

    Você também pode fazer seu agendamento ligando diretamente para a nossa Central de Atendimento.

    Subir Página